Gestores de administração e de planejamento de 23 estados do Brasil buscam equacionar uma questão fundamental da nova administração pública: modernizar a estrutura governamental, desburocratizar processos e tornar os serviços prestados aos cidadãos mais eficientes em meio a um cenário de restrição orçamentária do país. Inovação, planejamento e governança são as palavras-chave, segundo os participantes do fórum conjunto de Secretários de Estado da Administração e de Planejamento, que se encerra nesta sexta-feira (07/06), em Manaus.

Representando o governador em exercício, Carlos Almeida Filho, o secretário de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Jório Veiga, lembrou as oportunidades, dificuldades e desafios impostos aos novos gestores diante da atual conjuntura, mas chamou a atenção para a necessidade de se ter um olhar perceptivo às necessidades da população.

“A tendência é que os postos de empregos sejam reduzidos cada vez mais com os processos de alta tecnologia, mas é preciso ter esse olhar, saber como será o futuro das pessoas. Essa é a beleza da tarefa”, afirmou.

Ao todo, 31 titulares das pastas de Administração e Planejamento e secretários adjuntos participaram do fórum conjunto. Segundo a secretária de Estado de Administração e Gestão do Amazonas (Sead), Inês Carolina Simonetti, todas as unidades da federação passam por um cenário de dificuldades econômicas.

“Os desafios são enormes, porém, quando somados os esforços e habilidades, seremos mais austeros. Ressalto a importância desse evento, onde gestores públicos de Administração e Planejamento podem aprimorar e trocar conhecimentos e experiências acerca de temas atuais e pontuais para o aperfeiçoamento da gestão pública do país e para o desenvolvimento dos estados”, avalia Inês.

De acordo com o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estados de Administração (Consad) e secretário de Estado de Administração, Gestão e Patrimônio de Alagoas, Fabrício Marques Santos, o Consad busca expandir sua atuação nas políticas de gestão dos estados, modernizando e tornando mais eficiente a administração, sem deixar de reconhecer as diferenças culturais e econômicas de cada região.

“O fórum é um amplo debate para a modernização da gestão pública. Vamos definir uma agenda de interlocução para debater com o Governo Federal para modernização do setor público e transformação digital do setor”, disse Fabrício.

A presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Planejamento (Conseplan), Cíntia Lima, que representa o Governo do Maranhão, destacou o quadro de dificuldades financeiras por que passam quase todos os Estados e a necessidade de avaliação do projeto Mansueto, que leva os governos a se adequarem a normas, muitas delas restritivas. “As administrações já operam no limite, precisamos de equilíbrio”, propôs.

 

Texto de Ascom SEAD – AM

Fotos: Gabriel Retondano

Voltar

Outras Notícias