Realizado em Alagoas, painel discutiu assuntos como qualidade do gasto público, gestão de custos e novas ferramentas de gestão

Planejamento e Orçamento Público. Foram esses os dois temas que nortearam a participação do Conselho Nacional de Secretários da Administração (Consad) durante o segundo dia do VII Fórum de Coordenação Intergovernamental de Orçamento e Finanças dos Países Ibero-Americanos.

Realizado, no estado, pela Secretaria da Fazenda (Sefaz) de Alagoas, em parceria com a Secretaria de Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) de Alagoas e com o Grupo de Gestores das Finanças Estaduais (GEFIN), o evento reúne representantes de oito países para fomentar um debate em torno da temática de finanças públicas.

“É a primeira vez do fórum no Nordeste e isso mostra um pouco do respeito que a região tem refletido no cenário nacional e internacional. Temos, aqui, grandes especialistas, autoridades de vários países num debate de alto nível. Isso nos alegra muito enquanto gestores e dá a dimensão da importância do trabalho que temos feito no que diz respeito ao fomento de políticas públicas”, afirma o presidente do Consad, Fabrício Marques Santos.

Responsável pela mediação de um dos painéis que fizeram parte da programação do evento, o titular da pasta apresentou algumas das iniciativas inovadoras que a Seplag tem desenvolvido no âmbito do Planejamento e do Orçamento Público. Além disso, como presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração (Consad), compartilhou, também, ações que vêm fazendo a diferença na área em outros Estados.

“É um momento único para tratar desses temas que são tão caros à administração pública e uma oportunidade e tanto de trocar experiências com pessoas que têm liderado esse movimento em outros países. Sem dúvidas, a gestão pública brasileira sai desse evento ainda mais fortalecida para avançar em projetos prioritários para os Estados e quem mais ganha com isso é a população”, pontua o presidente.

No painel, foram tratados temas como planejamento estratégico e aderência aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) das Organizações das Nações Unidas (ONU), desenvolvimento de novas ferramentas de gestão, institucionalização das áreas de planejamento e finanças, qualidade do gasto público, gestão de custos, entre outros.

Participaram da oportunidade o Consultor de Orçamento na Câmara dos Deputados Federal, Hélio Tollini, o especialista em Finanças Públicas, Fernando Carrión, a vice-presidente do Foro de Orçamento da Argentina, Cristina Ruiz, o subsecretário de Planejamento, Gestão e Orçamento do Estado do Rio de Janeiro, Bruno Schettini e a representante do Foro de Orçamento da Argentina, Stella Maris Rodriguez.

Voltar

Outras Notícias